destacada

Vídeo Arte: repertório e coleção

primeira

Após o período de recesso, as aulas da Oficina de Vídeo Arte retornam dando prosseguimento à metodologia #CorpoEmMovimento, agora ainda mais concentradas nas pesquisas e experimentações para a realização do vídeo final da oficina.

segunda

Durante o mês de julho, o foco foi o aumento de repertório dos alunos, tanto para a realização fílmica quanto para a qualidade dos gestos na dança.  As aulas foram permeadas por conversas sobre o que é um tema/ assunto num filme, como podemos identificá-lo e como cada diretor soluciona os possíveis surgimentos de problemas; investigação dos gestos – como realizar um gesto diante do assunto que queremos tratar? – e elementos destacados para pensar o gesto em um contexto dramatúrgico como efeito, duração, ritmo, transição e intenção/ sugestão; observação do gesto a partir das obras de Caravaggio e fotografias e vídeos de peças de Pina Bausch; digitalização do olhar através do aprofundamento na obra de Busby Berkeley, diretor americano notável pelas coreografias elaboradas e labirínticas que criou no cinema; exibição do filme “O Baile” de Ettore Scola em que se destaca a ausência de diálogos, com o intuito de perceber elementos de composição envolvidos nas escolhas do diretor (cores, ganchos de transição, performance individual dos atores, músicas…) e entender como a gestualidade é construída e como ela se torna discurso; exibição dos filmes “Ilha das Flores” de Jorge Furtado e “Pina” de Wim Wenders e de vídeos do canal do You Tube do animador PES. Na última aula desse processo, os alunos foram encorajados a mostrarem vídeos que tivessem a dança como elemento, afim de entender a relação dos jovens com a vídeo dança e o que eles consomem nesse sentido, com bate papo sobre os filmes no fim da aula.

terceira

No início de agosto, usando como referências o “Projeto RE: ROSAS!”, dirigido pela coreógrafa belga Anne Teresa de Keersmaeker, e obras do artista plástico Arthur Bispo do Rosário – debatendo com os alunos seus procedimentos de criação – os mediadores apresentaram a proposta de trabalho que irá nortear a produção do vídeo: o conceito de colecionismo e catalogação (Colecionar e multiplicar. O que é antigo e importante para você? O que você entende por coleção? Como contar o banal, o biográfico, o pessoal? Como o comum pode emergir do singular?).

quarta

Durante todo esse mês, os alunos estão sendo motivados a colecionar e catalogar imagens do bairro de Austin, a cada aula um grupo de imagens diferente, divididos entre seres vivos, materialidades, grupos sociais, objetos, sensações, gestos, sons e muito mais. Todo o material catalogado nessa coleta de imagens do território será usado na vídeo dança produzida por eles.

sexta

quinta

 

 

Em setembro e outubro, o trabalho será todo voltado para a composição da coreografia e gravação do vídeo!

Abaixo segue a relação de filmes/vídeos exibidos em sala de aula:

- “O Baile” de Ettore Scola

- “Dames” de Busby Berkeley e Ray Enright

- “Sagração da Primavera” coreografia de Pina Bausch

- “Café Müller” coreografia de Pina Bausch

- “1980” coreografia de Pina Bausch

- “O Lamento da Imperatriz” de Pina Bausch (único filme dirigido por ela)

- “Projeto RE: ROSAS!”

- “Passinho do Romano”, Bonde TNT e Lucas Santos

- “Ilha das Flores” de Jorge Furtado

- Canal do youtube do animador PES

https://www.youtube.com/user/PESfilm

- Cena do filme “Pina” de Wim Wenders

- “The White Stripes – Dead Leaves And The Dirty Ground” de Michel Gondry

- “Willow – Sweater” de Filip Sterckx

 

sétima

Comentários