dest

Start 2015: Oficina Dança e Filma

filipeta danca 11-03

Iniciamos as atividades da ELC em 2015 com o pé direito! Dando o pontapé inicial, começou na semana passada a Oficina Dança e Filma: os jovens aprenderão técnicas de câmera e fundamentos do cinema, ao mesmo tempo que criarão junto com os mediadores coreografias e narrativas para realização de pequenos vídeos. Ou seja, audiovisual e corpo estarão misturados para celebrar a juventude das periferias na internet em vídeos virais e artísticos.

O primeiro encontro foi basicamente dedicado à apresentação da Escola Livre de Cinema através de um papo sobre suas práticas e planejamento da oficina, exibição das produções mais recentes (#QueroSer, #Circulando e Montão de Coisa) e registros de Flash Mobs e clipes, além da exibição de uma das principais referências para a realização da “Montão de Coisa”, o projeto [Re] Rosas.

IMG_1696

Os segundo e terceiro encontros já chegaram chamando os jovens pra ação! Rolou exibição de pinturas de William Turnner, Claude Monet e Edgard Degas chamando a atenção para a sensação de movimento que as pinturas trazem e, após um breve papo, foram exibidos os primeiros experimentos de captação e reprodução de imagens em movimento realizados por Eadweard Muybridge e na sequência, um compilado dos primeiros filmes dos Irmãos Lumières. E não parou por aí: eles também já tiveram contato com a câmera, dando início a compreensão de seus dispositivos de captura de imagem e equilíbrio de luz através da operação dos mecanismos de diafragma, obturador e ISO. A câmera passou de mão em mão e todos os jovens puderam operar esses mecanismos e compreender, de maneira prática, como cada um deles interfere de maneira específica no resultado final das fotografias. Após a exibição de vídeos do projeto “Inventar Com Diferença” como exemplos que demonstravam pequenos planos com a câmera parada utilizando o tripé e a utilização de sombras e molduras no enquadramento como dispositivos narrativos, os jovens foram pra rua com os mediadores realizar seus primeiros planos.

3

A intenção desse breve panorama e do contato imediato com a câmera é contribuir com a ideia de encadeamento técnico e tecnológico que deságua na imagem em movimento como as conhecemos hoje, além de estabelecer uma relação íntima entre o objeto cinematográfico e esses sujeitos.

Curtiu? Continue acompanhando as aulas aqui no Blog!

Comentários