PROGRAMAÇÃO IGUACINE – 4º FESTIVAL DE CINEMA DA CIDADE DE NOVA IGUAÇU

 

Horário/Dia 24/11 (Terça-feira) 25/11 (Quarta-feira) 26/11 (Quinta-feira) 27/11 (Sexta-feira) 28/11 (Sábado) 29/11 (Domingo)
14:00h MOSTRA ELC 10 ANOS EM 10 FILMES 1 (ELC) MOSTRA ELC 10 ANOS EM 10 FILMES 1 (COMPLEXO CULTURAL) MOSTRA ELC 10 ANOS EM 10 FILMES 2 (COMPLEXO CULTURAL) MOSTRA ELC 10 ANOS EM 10 FILMES 2 (LABORATÓRIO CULTURAL)    
15:00h         MOSTRA COMPETITIVA BAIXADA 1 (COMPLEXO CULTURAL)  
16:00h     MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL 1 (COMPLEXO CULTURAL) MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL 3 (COMPLEXO CULTURAL)    
17:00h         MOSTRA COMPETITIVA BAIXADA 2 (COMPLEXO CULTURAL)  
18:00h     MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL 2 (COMPLEXO CULTURAL) MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL 4 (COMPLEXO CULTURAL)    
19:00h         EXIBIÇÃO KBELA + UM FILME FRANCÊS HOMENAGEM KBELA + CAVI + PONTO CINE + RAIMUNDO RODRIGUEZ + PREMIAÇÃO (COMPLEXO CULTURAL) EXIBIÇÃO PREMIADOS + BATALHA QDN RAP (PRAÇA DE AUSTIN)
20:00h   ABERTURA PANORAMA NACIONAL 1: SECA DE MARIA AUGUSTA RAMOS (COMPLEXO CULTURAL) PANORAMA NACIONAL 2: O PREFEITO DE BRUNO SAFADI (COMPLEXO CULTURAL) PANORAMA NACIONAL 3: UM FILME DE CINEMA DE WALTER CARVALHO (COMPLEXO CULTURAL)    

 

 

DIA 24/11 – TERÇA (Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu)

 

> 14h - MOSTRA ELC 10 ANOS EM 10 FILMES 1

A Fofoqueira, de alunos Oficina de Animação ELC - 3'38''- 2006 - animação
Dia e noite a fofoqueira observa o que se passa na rua de seu bairro. Numa manhã ela é surpreendida por um cachorro com um dom especial.

As aventuras de Iguaçu e Sua Turma – Comida de Televisão, de alunos Oficina de Animação ELC - 8'38'' - 2008 - animação
Série de animação produzida pelos alunos da Oficina de Animação da Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu. Iguaçu é um menino com muitos amigos e adora brincar com eles na geladeira que fica atrás da sua casa. Mas algo precisa ser feito quando sua mãe resolve jogar a geladeira fora por causa do mau cheiro.

Autorretratos, de alunos Oficina Audiovisual na Escola ELC - 5' - 2010 - vídeo arte
Em um ambiente de descobertas e experimentações, os alunos da Oficina Audiovisual Na Escola da Escola Livre de Cinema construíram imaginários e tomaram posse do acesso aos recursos digitais. Construíram, transformaram e exibiram seus universos particulares através de vídeos de 1 minuto em que projetam seus autorretratos.

Montão de Coisa, de alunos Oficina de Vídeo Dança ELC - 6'59'' - 2014 - vídeo dança
Resultado do processo de criação artística das turmas para jovens em Austin/Nova Iguaçu, realizado entre fevereiro e outubro de 2014, com metodologia baseada no conceito de videodança e investigação da relação entre o gesto e a câmera.

Quadradinho de 8, de alunos Oficina Dança e Filma ELC - 2' - 2015 - vídeo dança
Resultado do processo de criação artística das turmas para jovens em Austin/Nova Iguaçu, realizado entre abril e maio de 2015, com metodologia baseada na investigação da relação entre dentro/fora de quadro.

 

 

DIA 25/11 – QUARTA (Complexo Cultural de Nova Iguaçu)

 

> 14h - MOSTRA ELC 10 ANOS EM 10 FILMES 1

A Fofoqueira, de alunos Oficina de Animação ELC - 3'38''- 2006 - animação
Dia e noite a fofoqueira observa o que se passa na rua de seu bairro. Numa manhã ela é surpreendida por um cachorro com um dom especial.

As aventuras de Iguaçu e Sua Turma – Comida de Televisão, de alunos Oficina de Animação ELC - 8'38'' - 2008 - animação
Série de animação produzida pelos alunos da Oficina de Animação da Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu. Iguaçu é um menino com muitos amigos e adora brincar com eles na geladeira que fica atrás da sua casa. Mas algo precisa ser feito quando sua mãe resolve jogar a geladeira fora por causa do mau cheiro.

Autorretratos, de alunos Oficina Audiovisual na Escola ELC - 5' - 2010 - vídeo arte
Em um ambiente de descobertas e experimentações, os alunos da Oficina Audiovisual Na Escola da Escola Livre de Cinema construíram imaginários e tomaram posse do acesso aos recursos digitais. Construíram, transformaram e exibiram seus universos particulares através de vídeos de 1 minuto em que projetam seus autorretratos.

Montão de Coisa, de alunos Oficina de Vídeo Dança ELC - 6'59'' - 2014 - vídeo dança
Resultado do processo de criação artística das turmas para jovens em Austin/Nova Iguaçu, realizado entre fevereiro e outubro de 2014, com metodologia baseada no conceito de videodança e investigação da relação entre o gesto e a câmera.

Quadradinho de 8, de alunos Oficina Dança e Filma ELC - 2' - 2015 - vídeo dança
Resultado do processo de criação artística das turmas para jovens em Austin/Nova Iguaçu, realizado entre abril e maio de 2015, com metodologia baseada na investigação da relação entre dentro/fora de quadro.

 

> 20h - ABERTURA + PANORAMA NACIONAL 1

Seca, de Maria Augusta Ramos - 87' - 2015 - documentário
Depois de se embrenhar pelos corredores dos tribunais (Justiça, Juízo) e pelas estreitas vielas de uma favela carioca (Morro dos Prazeres), a cineasta Maria Augusta Ramos se aventura pela imensidão da paisagem sertaneja em Seca, seu mais recente documentário.
Seca trata de um assunto tão urgente quanto necessário: a escassez de água, observada em uma região do Brasil onde a população convive com o problema de forma aparentemente endêmica.
Maria Augusta Ramos abandonou os ambientes claustrofóbicos que marcaram seus trabalhos mais recentes para abraçar a amplitude do cenário do sertão pernambucano. A câmera percorre a região de Pajéu enquanto acompanha um carro pipa que, associado a um programa do Governo Federal, percorre vários municípios abastecendo a população local com água. O resultado é uma espécie de road movie documental capturado em cinemascope, formato usado pela primeira vez pela cineasta.
O que a diretora não abandona é o olhar agudo, construído por planos longos, que permite uma imersão no tempo e no espaço habitado por seus personagens, ao mesmo tempo em que revela os aspectos políticos da questão da água no Brasil. (“Água aqui é ouro” e “Água para o povo ou para meia dúzia de gado dos outros?” são algumas das frases entreouvidas ao longo do filme).
Ao mesmo tempo em que se mantém fiel a um estilo de cinema documental, Seca representa um sopro de renovação na obra da cineasta, que se mantem rigorosa, crítica e profundamente política, mas valendo-se de novas ferramentas para atingir seus objetivos.

 

 

DIA 26/11 – QUINTA (Complexo Cultural de Nova Iguaçu)

 

> 14h - MOSTRA ELC 10 ANOS EM 10 FILMES 2

É o Bonde da Rã, Heim!, de alunos Oficina de Animação ELC - 2'19''- 2006 – animação
Usando o funk como expressão popular, o filme narra a aventura em dias de chuva.

As aventuras de Iguaçu e Sua Turma - O MegaUltraPowerVideoGame, de alunos Oficina de Animação ELC - 7'44'' - 2008 - animação
Série de animação produzida pelos alunos da Oficina de Animação da Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu. Iguaçu e Sua Turma descobrem as possibilidades tecnológicas que estão a sua volta. Do vídeo game ao cinema, muitas coisas podem ser feitas.

Contos Câmara Cascudo - Mata Sete, de alunos Oficina Audiovisual na Escola ELC - 9'24'' - 2009 - animação
“Mata Sete” faz parte da série de animações baseadas em quatro contos de Câmara Cascudo. Alfaiate medroso mata sete moscas com apenas um tapa e ganha fama de valente. O Rei, sabendo desta fama, resolve se aproveitar testando o alfaiate e manda que ele enfrente dois gigantes, depois um touro bravio, além de uma onça, um exército inimigo e, por final, o teste derradeiro, dez dos seus melhores soldados. O alfaiate passa por todos os testes com louvor, desta forma, o Rei oferece a ele a mão de sua filha em casamento.

Autorretratos, de alunos Oficina Audiovisual na Escola ELC - 5' - 2010 - vídeo arte
Em um ambiente de descobertas e experimentações, os alunos da Oficina Audiovisual Na Escola da Escola Livre de Cinema construíram imaginários e tomaram posse do acesso aos recursos digitais. Construíram, transformaram e exibiram seus universos particulares através de vídeos de 1 minuto em que projetam seus autorretratos.

Fanque-me, de alunos Oficina Dança e Filma ELC - 2' - 2015 - vídeo dança
Resultado do processo de criação artística das turmas para jovens em Austin/Nova Iguaçu, realizado entre junho e julho de 2015, com metodologia baseada na desconstrução disseminação dos movimentos de funk contemporâneo.

 

> 16h - MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL 1

Pedra que Samba, de Camila Agustini e Roman Lechapelier - 11’ - 2015 - documentário - RJ
Ensaio sobre a roda de samba que acontece toda semana na Pedra do Sal. Um passeio pelo Circuito da Herança Africana na região do antigo porto do Rio de Janeiro. Uma voz de uma escrava evoca o passado. Construções são demolidas. A cidade não se cansa de se reinventar. Ficam as pessoas. E o samba.

Serra do Caxambu, de Marcio Brito Neto 16’ - 2015 - documentário - RJ
Narrativa sobre o jongo (caxambu), dança e música de matriz africana, considerado “pai” do samba, através do olhar dos descendentes de negros escravizados. O documentário mostra o encontro dos jongueiros de São José da Serra, remanescentes do quilombo mais antigo do estado do Rio de Janeiro, com o grupo Jongo da Serrinha.

Canjeré Um Encontro Ancestral, de Alexandre Rosa - 10’30’’ - 2015 - documentário – RJ
O título revela a reunião de negros que enfeitiçam pelo fazer artístico. Nesse encontro entre sagrado e profano, Mãe Beata de Iemanjá fala do cineasta Zózimo Bulbul como ser ancestral presente em todos os espaços em que se fala de cinema negro. A ialorixá revela como uma griot seu olhar político-cultural.

Haroldo Costa O Nosso Orfeu, de Silvio Tendler - 26’ - 2015 - documentário - RJ
Haroldo Costa é um personagem fundamental e precioso na valorização da cultura negra e da cultura brasileira. Como artista, transitou em diversas áreas culturais sem jamais esquecer sua origem. Iniciou a vida como ator no Teatro Experimental do Negro e teve papel importante em espetáculos históricos como O Auto da Compadecida e Orfeu da Conceição. Sua carreira artístico-cultural é vasta; é produtor, escritor e grande difusor da arte de nossa gente. Haroldo Costa tem papel expressivo na difusão de shows de folclores em diversos países do mundo. Seu vasto currículo atesta uma importante figura que incansavelmente busca o resgate e a preservação da nossa cultura.

MC Magalhães, de Marcelo Gularte - 14’43’’ - 2013 - documentário - RJ
O filme representa um registro poético e a produção de um deslocamento de ponto de vista na rotina de um artista nato e ícone do funk carioca. Além disso, Mc Magalhães também é muito conhecido por ser um performático vendedor ambulante, sua intervenção urbana já atravessa gerações e muitas curiosidades e diversas lendas são bem conhecidas a seu respeito. Magalhães se tornou uma figura muito admirada entre os funkeiros, e com sua excentricidade, circunvaga as ruas do Rio vendendo suas balas, cantarolando suas melodias que são bem conhecidas por transeuntes de todas às partes da Cidade. Magalhães, morador da Zona Oeste é um verdadeiro andarilho, possuidor de uma notória popularidade e comumente comparado por suas ações à figura do Gentileza, considerado em qualquer parada, como ele próprio diz em seu famigerado Rap do trabalhador. Todavia, Magalhães com sua simplicidade traduz a simpatia, a alegria e a pureza do povo carioca que vive um cotidiano tão duro, com tanta violência e desunião que caracteriza os tempos atuais. O curta-metragem conta com a presença de várias personalidades do funk e raríssimos depoimentos, como o do Mc Marcinho, o Príncipe do funk, que nos conta uma dessas histórias que envolve o Mc Magalhães; O Mc Bob Rum, autor do Rap do Silva que representa uma espécie de hino do funk, deixa uma linda mensagem para o amigo de longa data; o Mc Leonardo, da dupla Junior e Leonardo e o DJ Marcelo Negão, discorrem sobre a importância da música do Magalhães como uma memória da sociedade dos anos 90. Outrossim, o filme tem o privilégio de ouvir um causo sobre o Magalhães por intermédio de um profundo admirador seu, o artista plástico e cenógrafo Clécio Régis, que nos conta um episódio, dentre muitos, em que Magalhães foi dado como morto. Por fim, um dos momentos mais emocionante do filme, é quando o seu declarado fã número 01, Marcus Faustini, Diretor teatral, escritor e produtor cultural, diz que tamanha é sua admiração que mandou fazer um quadro com a letra do Rap do trabalhador e colocou na parede da Escola Livre da Palavra, na Lapa, Rio de Janeiro.

Sandrine, de Elen Linth e Leandro Rodrigues - 12’29’’ - 2015 - ficção - AM
Entre a matemática e a relação conturbada com mãe, Sandrine espera por uma cirurgia no corredor de um hospital.

 

> 18h - MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL 2

Kidchup, de Carolina Giannini Veirano e Guilherme Ghussn - 2’24’’- animação – SP
Kidchup o tomate mais rápido do oeste deve derrotar os lixos malvados para salvar sua amada Rabaneide.

Carrosel, de Rafael de Almeida - 3’ - 2013 - experimental - GO
"Amar é procurar explicar, desenvolver esses mundos desconhecidos que permanecem envolvidos no amado". Gilles Deleuze

Cartas de Antônio, de Luana Farias, Elena Meirelles, Júlia Meireles, Felipe Fernandes, Mariana Moron - 13’ - 2015 - documentário - RJ
A leitura do mundo realizada por Antônio sofre interferências mediante as novas exigências que se apresentam. Os espaços protagonizados estão abertos à comunicação, ao deslocamento, ao atravessamento, que exploram distintas temporalidades.

O Plano do Ano, de Raphael Cruz - 12’10’’ - 2014 - ficção - RJ
Entre tantas teorias conspiratórias sobre o fim do mundo em 1999, Caio e Léo tentam salvar o mundo no dia 31, com experimentos nada convencionais.

Um Dia, de Angelo Defanti - 20’ - 2015 - documentário - RJ
Marcelo vive um dia nublado no Rio de Janeiro.

À Festa. À Guerra, de Humberto Carrão Sinoti - 17’ - 2015 - ficção - RJ
Um prefeito de uma cidade que está passando por muitas greves e manifestações assume uma estratégia para atrair investimentos: encomendar de uma escola de samba do carnaval do Rio
de Janeiro um desfile que fale de sua cidade. O que ele não sabia e agora parece intuir é que o carnaval não é somente festa e alegria.

Coração de Madeira, de Leonardo Martinelli - 6’40’’ - 2015 - ficção - RJ
Um homem acorda em seu sofá. Os eventos que procedem mudam sua vida.

Fio Terra, de Ian Capillé - 19’ - 2015 - ficção - RJ
Dora e David se conhecem quando acordam na mesma cama.

 

> 20h - PANORAMA NACIONAL 2

O Prefeito, de Bruno Safadi - 70' – 2015
O Prefeito da cidade do Rio de Janeiro quer entrar para a história. Para tanto, decide separar o Rio de Janeiro do Brasil e fundar um novo país.

 

 

DIA 27/11 – SEXTA (Laboratório Cultural)

 

> 14h - MOSTRA ELC 10 ANOS EM 10 FILMES 2 

É o Bonde da Rã, Heim!, de alunos Oficina de Animação ELC - 2'19''- 2006 – animação
Usando o funk como expressão popular, o filme narra a aventura em dias de chuva.

As aventuras de Iguaçu e Sua Turma - O MegaUltraPowerVideoGame, de alunos Oficina de Animação ELC - 7'44'' - 2008 - animação
Série de animação produzida pelos alunos da Oficina de Animação da Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu. Iguaçu e Sua Turma descobrem as possibilidades tecnológicas que estão a sua volta. Do vídeo game ao cinema, muitas coisas podem ser feitas.

Contos Câmara Cascudo - Mata Sete, de alunos Oficina Audiovisual na Escola ELC - 9'24'' - 2009 - animação
“Mata Sete” faz parte da série de animações baseadas em quatro contos de Câmara Cascudo. Alfaiate medroso mata sete moscas com apenas um tapa e ganha fama de valente. O Rei, sabendo desta fama, resolve se aproveitar testando o alfaiate e manda que ele enfrente dois gigantes, depois um touro bravio, além de uma onça, um exército inimigo e, por final, o teste derradeiro, dez dos seus melhores soldados. O alfaiate passa por todos os testes com louvor, desta forma, o Rei oferece a ele a mão de sua filha em casamento.

Autorretratos, de alunos Oficina Audiovisual na Escola ELC - 5' - 2010 - vídeo arte
Em um ambiente de descobertas e experimentações, os alunos da Oficina Audiovisual Na Escola da Escola Livre de Cinema construíram imaginários e tomaram posse do acesso aos recursos digitais. Construíram, transformaram e exibiram seus universos particulares através de vídeos de 1 minuto em que projetam seus autorretratos.

Fanque-me, de alunos Oficina Dança e Filma ELC - 2' - 2015 - vídeo dança
Resultado do processo de criação artística das turmas para jovens em Austin/Nova Iguaçu, realizado entre junho e julho de 2015, com metodologia baseada na desconstrução disseminação dos movimentos de funk contemporâneo.

 

 

DIA 27/11 – SEXTA (Complexo Cultural de Nova Iguaçu)

 

> 16h - MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL 3 

Voustéquio, de Bruno Nogueira - 3’35’’ - 2015 - animação - ES
Voustéquio vai até uma praça para sentar e apreciar o dia, como costuma fazer normalmente.
Mal esperava ele que Kevin estaria lá para infernizar o seu passeio. Apesar de toda perturbação do garoto, Voustéquio guarda uma certa habilidade e inteligência para dar um jeito em Kevin.

Araca O Samba em Pessoa, de Aleques Eiteres - 20’ - 2014 - documentário - RJ
Aracy de Almeida, uma das maiores cantoras do Brasil e a jurada implacável dos programas de auditório. Entre essas duas marcas há muito mais.

Instante Karma, de Guiwhi Santos - 11’ - 2015 - ficção - RJ
E você, faria o que?

Quintal, de André Novais de Oliveira - 20’ - 2015 - ficção - MG
Mais um dia na vida de um casal de idosos da periferia.

Cine Paissandú, de Christian Jafas - 15’ - 2013 - documentário - RJ
Documentário sobre o cinema que formou a Geração Paissandu, nos anos 60, e o impacto cultural e social desse período para a história do país.

Mulheres em Luta, de Susanna Lira - 26’ - 2013 - doc – RJ
Mulheres em Luta é um documentário de 26 minutos que vai apresentar a história de Rita Sipahi e Fátima Setúbal, duas mulheres que pegaram em armas, foram presas e que construíram suas histórias de vida a partir de suas atitudes contrárias ao regime militar.

 

> 18h - MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL 4

Amor Objeto, de Helena Ferreira e Rayana França - 1’06’’ - 2014 - animação - PE
Animação provocadora que atribui um cunho sexual a objetos do cotidiano para simbolizar a prática do sexo apenas por prazer, sem envolvimento afetivo.

A Bordo, de Davi Mello - 22’ - 2015 - ficção - SP
Lúcia, grávida de seu primeiro filho, está se preparando para ser mãe solteira.

Mãe de Giz, de Almir Correia - 5’ - 2015 - animação - PR
Inspirado em uma história real. Uma menina órfã desenha sua mãe no piso de um orfanato no Iraque. Então ela tira os sapatos e deita sobre o desenho para poder sentir o amor de sua mãe morta na guerra do Iraque. Outras meninas órfãs fazem o mesmo e então todas sonham com suas mães.

O Corpo É Meu, de Luciana Oliveira - 25’ - 2015 - documentário - SE
O filme questiona o modo como a mulher e o seu corpo é representado na mídia televisiva. Ouvindo depoimentos de mulheres comuns, militantes e uma profissional da publicidade, o documentário promove uma reflexão sobre a situação da mulher nos dias de hoje na TV brasileira. É um filme de mulheres, escrito e realizado prioritariamente por mulheres, como um grito de protesto contra a objetificação do corpo feminino e os estereótipos criados pela mídia, que a prejudica física e psicologicamente e a reprime impondo ideias machistas, como padrões de beleza e comportamento.

Amanhã Já É Outono, de Luciana Bezerra - 16’ - 2014 - ficção - RJ
Entre uma noite de romance e uma carona pra o trabalho, nasce o amor de duas mulheres. Um conto de fadas moderno.

O Clube, de Allan Ribeiro - 17’ - 2014 - ficção - RJ
A turma Ok comemora 53 anos.

Tubarão, de Leo Tabosa - 13’ - 2013 - documentário – PE
As dificuldades de um estrangeiro em adaptar-se à sua nova realidade.

 

> 20h - PANORAMA NACIONAL 3

Um Filme de Cinema, de Walter Carvalho - 108'
As ruínas do Cine Continental, abandonado em pleno Sertão da Paraíba, servem como base para um filme sobre o cinema, com depoimentos de Ariano Suassuna, sobre as incríveis histórias de sua memória de menino nos cinemas das cidades do interior, e de realizadores do cinema como Hector Babenco, Julio Bressane, Andrew Wajda, Vilmos Zsigmond, Ruy Guerra, Ken Loach, Béla Tarr e Gus Van Sant, com base nas perguntas: Por que você faz cinema e pra quê serve o cinema?

 

 

DIA 28/11 – SÁBADO (Complexo Cultural de Nova Iguaçu)

 

> 15h - MOSTRA COMPETITIVA BAIXADA 1

1962 – O Ano do Saque, de Rodrigo Dutra - 20’ - 2014 - documentário - Duque de Caxias
Em 1962 as forças conservadoras contra o presidente Jango criavam um clima instabilidade no país. Além da crise política faltava aos brasileiros produtos elementares como o arroz, açúcar e feijão. Em meio a este cenário aconteceu, principalmente em Duque de Caxias, um dos maiores saques populares que se tem notícia na história do Brasil no século XX.

Traços, de Fabiano Mixo - 11’ - 2013 - ficção - Nova Iguaçu/Berlim
A beleza, íntima e oculta, do cotidiano e do ordinário. Um dia, de muitos dias, na vida de um casal prestes a revelar seus segredos.

Daniel’s Bar Astral, Magia e Você, de Daniel Guerra e Paulo China - 30’ - 2015 - documentário - Nova Iguaçu
Filme dirigido por Daniel Guerra e Paulo China, um projeto que consiste em documentar a história de um espaço que surgiu num período de efervescência política desse pais. Foi no ano de 1989 na cidade de Nova Iguaçu, especificamente na Praça Santos Dumont, ao lado do Patronato onde as pessoas se encontravam ávidos por liberdade, arte e sonhos. Esse espaço, se tornou referência cultural da época, funcionava não apenas como ponto de encontro dos jovens da cidade e da Baixada Fluminense mas, principalmente, como local de expressão livre, de conhecimento e por consequência, fomentação e ancora de uma produção artística viva da região.

Até a China, de Marão - 15’ - 2015 - animação - Nilópolis
Fui pra China só com bagagem de mão. Na China os motociclistas usam casaco ao contrário e os restaurantes servem cabeças de peixe, lagostins e enguias. A funcionária do evento estuda cinema e gosta de filmes de Kung Fu. Comprei pés de galinha embalados a vácuo.

Tear, de Taiane Linhares - 15’ - 2014 - documentário - Magé
Tear se dedica à história do Movimento Operário brasileiro durante a Ditadura Militar na década de 60. A perseguição, prisão e tortura eram práticas aplicadas também contra a classe trabalhadora, mas infelizmente o seu drama foi esquecido pela filmografia brasileira dedicada a esse tema. O documentário "Tear" insere o pacato distrito de Santo Aleixo, cidade de Magé, Baixada Fluminense, RJ, no agitado contexto da ditadura civil militar. Uma trama com greves, prisões e torturas, relacionadas ao golpe de 64 e ao movimento trabalhista atuante na época, reconstruída através de um mergulho íntimo e sentimental nas memórias de operários da indústria têxtil e moradores do local.

Mu Ro Ru Mo, de Heraldo HB - 2’ - 2014 - experimental - Duque de Caxias
Qualé dos muros? Qualé dos rumos? Qualé, Brasil?

 

> 17h - MOSTRA COMPETITIVA BAIXADA 2 

Donana, de Cacau Amaral - 27’ - 2013 - documentário - Duque de Caxias
A partir da história do Centro Cultural Donana, em Belford Roxo, o filme apresenta um rico painel que envolve música, moda, dança, artes plásticas e muitas histórias emocionantes sobre a Baixada Fluminense no final dos anos 80 e início dos 90. Desse cenário efervescente surgem várias bandas de projeção como Cidade Negra, KMD5, O Rappa, Cabeça de Nego, Nocaute, entre outras.

Dias e Dias, de Getúlio Ribeiro e Melise Fremiot - 18’ - 2015 - ficção - Nova Iguaçu
Entre textos, fotografias e sonhos, existe o tempo.

Praça do Skate, a Primeira Pista da América Latina, de Paulo China - 20’ - 2013 - documentário - Nova Iguaçu
Numa manobra radical, nos anos 70, o município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, ganhou a primeira pista de skate da América Latina. Com 37 anos de existência e com a passagem de muitos craques skatistas, o documentário mostra como a pista modificou o cotidiano do estado do Rio de Janeiro, se tornando um dos berços do Skate Brasileiro e Mundial.

O Perdão, de Ricardo Rodrigues e Vitor Gracciano - 5’24’’ - 2014 - ficção - São João de Meriti
Jovem abandona a sua filha debaixo de uma ponte. Ao pedir perdão na igreja, arrepende-se e corre desesperadamente para resgatá-la.

Hundangbenã – O Ninho da Serpente, de Mazé Mixo - 13’43’’ - 2014 - documentário - Nova Iguaçu
"O Candomblé Jeje é a árvore, o chão pisado, a folha. O simples". Hùndàngbènă (versão curta) mostra os preparativas do primeiro Gboitá, a cerimônia mais importante do Candomblé JejeMahi, no Húmkpàmé Hùndàngbènă, roça do Mèjitó Marcos de Gbésèn em Duque de Caxias/RJ.

Pó de Arroz, de Lucas Marotelli - 6’ - 2015 - ficção - Itaguaí
Filho travesti visita o pai, vestido com roupas masculinas, para se despedir. Mostra-se o dia anterior do filho e as escolhas que precisou fazer para ir até lá. Próximo de uma grande mudança, a conversa mostra o relacionamento conflituoso dos dois.

As Galeras, de Juliana Portella - 14’10’’ - 2015 - documentário - Nova Iguaçu
O documentário "As Galeras" resgata a história do funk e sua relação turbulenta com a cidade, em um espaço de tempo muito específico: A época dos festivais de galeras, que chegavam a reunir mais de 40 mil pessoas em um mesmo baile funk. Gente vinda de todos os cantos da dita “cidade partida”, que circulavam junto aos seus “bondes”, saindo de periferias dos mais diversos cantos do Rio para os bailes, muitos dos mais badalados realizados na baixada, durante a primeira metade dos anos 90. Numa perspectiva etnográfica, o curtadoc lembra essa história e a conta sem intensificar o contexto miséria violência tão explorado pela mídia em geral.

 

> 19h - HOMENAGEM + PREMIAÇÃO

Homenagem à KBela O Filme, Cavi Borges, Raimundo Rodrigues e Ponto Cine

KBela, de Yasmin Thayná - 21'21'' - 2015 – ficção
Uma experiência audiovisual sobre ser mulher e tornar-se negra.

Um Filme Francês, de Cavi Borges - 86' - 2015 - drama
Cleo vai fazer seu primeiro filme. Sua grande inspiração é o cinema francês e a cidade do Rio de Janeiro.

 

 

DIA 29/11 – DOMINGO (Praça de Austin)

 

> 19h - IGUACINE NA RUA

Exibição Premiados
Batalha de Rima QDN RAP


___________ENDEREÇOS___________

> COMPLEXO CULTURAL DE NOVA IGUAÇU
Rua Getúlio Vargas, 51 - Centro, Nova Iguaçu
https://goo.gl/maps/NaE4TMtmb3s

> ESCOLA LIVRE DE CINEMA DE NOVA IGUAÇU
Rua Cândido Lima,13 - Austin - Nova Iguaçu
https://goo.gl/maps/KVJg7MAUQCo

> LABORATÓRIO CULTURAL
Rua Rainha Elizabeth, 188 - AP 101 Califórnia - em Frente ao Mercadinho Casal de Ouro - Nova Iguaçu
https://goo.gl/maps/TS5rqG6gqrQ2

> PRAÇA DE AUSTIN
Av. Cel. Monteiro de Barros - Austin, Nova Iguaçu
https://goo.gl/maps/r2PpcMb46it

_______________________________________________________________

>>> TODAS AS AÇÕES DO FESTIVAL IGUACINE SÃO GRATUITAS <<<
_______________________________________________________________